19 de junho de 2017

O inferno na terra


Há 5 anos que, pelo menos duas vezes por mês, passo por estradas rodeadas de vegetação muito idênticas à Estrada Nacional onde morreram tantas pessoas carbonizadas. Durante estes cindo anos já passei por sítios com as paisagens verdejantes, mas também pelos mesmo sítios com a paisagem completamente destruídas pelo fogo... É impossível ficar indiferente a estas alterações que infelizmente ocorrem quase todos os verões, mas agora é completamente impossível ficar indiferente ao que se passa em Pedrógão Grande, e impossível não sentir um aperto no coração, é impossível não pensar "e se fosse eu?"

E se fosse eu que de um momento para o outro tivesse a minha vida destruída por causa do fogo?! E se fosse eu que estivesse a chorar a morte de familiares levados pelas chamas? E se fosse eu que de um momento para o outro tivesse a viver o inferno em vida? E se fosse eu... 
E as  famílias que choram os maridos ou esposas, que choram os pais ou os filhos, que choram aos seus familiares que choram terem perdido tudo, como é que estas famílias vão seguir em frente? Como é que é possível encarar e superar algo tão trágico como o que aconteceu este fim-de-semana? Como?!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelo comentário! A vossa opinião é muito importante e ajuda-me a melhorar o conteúdo!
Após aprovação responderei a todos os comentários e visitarei os vossos blogs.
Espero que voltem!